sexta-feira, 30 de outubro de 2009

PREPARATIVOS PARA A FESTA DA REFORMA

A Paróquia Evangélica de Confissão Luterana de Tuaprendi está se preparando para comemorar o Dia da Reforma da Igreja, no dia 31 de outubro. As festividades da Reforma tem sua origem no dia 31 de outubro de 1517, quando o monge Dr Martin Luther pregou na porta do Castelo de Wittenberg, na Alemanha, as suas 95 Teses, contestando a prática da Igreja daquela época.
As comemorações se darão amanhã, dia 31 de outubro, iniciando com culto, às 9h, com a participação do Pastor Sinodal, Renato Küntzer e se estenderá ao longo do dia.
Juntamente com as festividades da Reforma, estaremos celebrando o Primeiro Dia Paroquial da Família, sendo que o culto enfocará o tema sobre a família, após o culto teremos apresentação do Grupo Ágape, grupo de cantos da Comunidade Bom Pastor de Tuparendi, da OASE e do Culto Infantil da Comunidade Bom Pastor.

Veja abaixo algumas fotos das senhoras da OASE (Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas) preparando saladas e cucas para a festa.







terça-feira, 27 de outubro de 2009

MEDITAÇÃO Mt 7.7-8

No Evangelho de Mateus 7.7-8 nós lemos: “Peçam e vocês receberão; procurem e vocês acharão; batam e a porta será aberta para vocês. Porque todos aqueles que pedem recebem; aqueles que procuram acham; e a porta será aberta para quem bate.
Certa vez, uma pessoa pediu a Deus uma Flor e uma borboleta. Mas Deus lhe deu um cacto e uma lagarta. O homem não entendeu o porque do seu pedido vir errado. Daí pensou: "Também com tanta gente que Deus tem para atender..." e resolveu não questionar! Passado algum tempo, o homem foi verificar o pedido que deixara esquecido num canto. E para sua surpresa, do espinhoso e feio cacto, havia nascido uma bela Flor; e a horrível lagarta transformara-se numa belíssima borboleta. Foi aí que entendeu de que Deus atendera o seu pedido de maneira diferente do que ele havia se imaginado. DEUS SEMPRE AGE CERTO. O seu caminho sempre é o melhor, mesmo que aos nossos olhos esteja dando algo diferente do desejamos. Se você pediu a Deus uma coisa e recebeu outra, confie, Deus sabe o que é melhor para nós.

sábado, 24 de outubro de 2009

Visitação e Avaliação Pastor e Paróquia

No sábado, dia 24 de outubro de 2009, foi realizada a visitação e avaliação das atividades do P. Vilson Emilio Thielke e da paróquia Evangélica de Confissão Luterana de Tuparendi, coordenada pelo Sínodo Noroeste Riograndense. A equipe de visitação do Sínodo estava composta pelos integrantes: P. Marcos Rogério Radecke, Pa. Mariza S. S. Allebrand, Sr. Arlindo Giese e Sra. Lori Rieck. Os trabalhos transcorreram num clima fraterno e gostoso. Num primeiro momento a equipe avaliadora reuniu-se com os representantes do Conselho Paroquial, dialogando sobre as atividades realizadas, alegrias, dificuldades e sonhos para o futuro. Nun segundo momento, a equipe de avaliação reuni-se com o P. Vilson para escutar da parte dele as perspectivas, dificuldades, alegrias, sonhos e como se sente na Paróquia.

A equipe ficou surpresa, pois tantos os relatórios feitos pela Paróquia e pelo Pastor, bem como os diálogos durante a valiação se encaixaram harmoniosamente, deixando claro que as atividades estavam transcorrendo dentro da normalidade, em clima fraterno e pacífico. Tanto Pastor como Paróquia estão satisfeito e se sentem bem com trabalho que vem sendo realizado por todos.

Para encerrar as atividades da avaliação, a Paróquia ofereceu um almoço aos integrantes do Conselho Paroquial, para o qual também convidou os integrantes da equipe de avaliação.

Veja a seguir algumas fotos.

Momento da confraternização (almoço)


A equipe avaliadora juntamente o P. Vilson e a esposa Edeltraud


A equipe avaliadora juntamente com o Conselho PAroquial





sexta-feira, 23 de outubro de 2009

MEDITAÇÃO APOCALIPSE 2.10

Convido para refletirmos sobre o tema: a fidelidade humana. Para isso buscamos subsídio na palavra bíblica, conforme o livro de Apocalipse, 2.10, onde lemos: “Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida.”
Quando falamos em fidelidade, logo nos surge a pergunta: Ainda existe fidelidade? E se ainda existe, a quem somos fiéis? Todos os cristãos são chamados a serem fiéis a Deus. Assim Jesus também chama os membros da Igreja de Esmirna a serem fiéis até a morte. E este chamado acontece justamente num momento em que os cristãos daquela comunidade estavam em perigo, ameaçados por uma severa perseguição.
Geralmente quando se está em perigo, a gente se esquece da fidelidade. Por isso, os cristãos de Esmirna estão sendo alertados para o perigo. Apesar do perigo e do sofrimento, é melhor continuar fiel a Deus, pois somente aos fiéis é dado a alegria da cora da vida.
Prezados amigos! um dos maiores méritos dos cristãos é a fidelidade. Mas o que é ser fiel? Para sermos fiéis, precisamos ser honestos e comprometidos com a verdade. Mas também nós, quando estamos em perigo ou eminentes a sermos sufocados por algum motivo, gostamos de achar desculpas para nos livrarmos do problema.
Por esta tentação passaram também os apóstolos de Jesus. Vejamos o exemplo do Apóstolo Pedro, que ao ouvir o cantar do galo, lembrou-se que havia negado por três vezes a Jesus Cristo.
Caros amigos. Nós não somos diferentes. Por isso, o chamado de Jesus também se estende a nós. Mesmo quando a tentação nos rodeia, o perigo se aproxima e o medo toma conta de nós, podemos permanecer fiéis a Deus. Ele nos ampara e dá forças para resistirmos. E mesmo quando não resistimos, Deus ainda não nos abandona, mas nos dá o seu perdão quando nos arrependemos, assim como perdoou ao apóstolo Pedro.
Portanto, vamos permanecer fiéis a Deus, vivendo a verdade e a honestidade. E quando erramos, vamos reconhecer os erros, pedir perdão e recomeçar novamente com fidelidade. Amém.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Visitas aos mebros de Três Fazendas

Durante a quarta-feira, 21.10.2009, foram visitadas as famílias da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Três Fazendas, pelo P. Vilson E. Thielke e pelo presidente da Comunidade, Sr. Arno Reibs. Foram momentos gostosos de diálogo e orações. Pudemos perceber uma grande alegria estampada nos rostos das pessoas. Somos gratos a Deus por esta oportunidade. Veja abaixo algumas fotos das famílais visitadas.

Casal Radieske e Arno Reibs


Sra. Maidi Belter
Família Reibs


Casal Seiboth e Arno


Família Behling e Arno

terça-feira, 20 de outubro de 2009

CURIOSIDADE


Você sabe o que é isto?
Isto é uma prensa de torresmos, toda feita de madeira, em bom estado de conservação. E a sua idade? Tem mais de 100 anos. Isto mesmo! Mais de um século. Pertencente à família Zimmermann de Tuparendi.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Ensaio Grupo Ágape

video

MEDITAÇÃO

OS BRAÇOS COMPRIDOS DE DEUS

Radiante de alegria, a menina correu para o pai, com um papel na mão:
- Papai, olha só o que eu desenhei!
O pai olha a "obra de arte" da filha, mas não entende bem o significado do desenho: ao pé da folha ela desenhara uma porção de rabiscos, um perto do outro; e, mais acima, estava um vulto bem grande, com braços enormes, estendidos para baixo.
- O que é para significar isso? - perguntou o pai.
A menina procurou explicar o desenho:
- Aqui, em baixo, estas pequenas linhas são as pessoas, somos nós. E este grande, ali em cima, é Deus.
- Mas este teu Deus parece meio desengonçado e desproporcional. Eu nem o acho muito bonito. Seus braços são compridos demais, retrucou o pai.
- Mas papai, disse a filha um pouco chateada, exatamente aí está a beleza de Deus. Porque, para alcançar e abraçar todas as pessoas, ele precisa ter braços muito, muito compridos!
O pai deu um beijo na filha e afastou-se um pouco envergonhado, pois tinha recebido um sermão muito profundo através de um simples desenho de criança: como poderíamos chamar o poderoso e eterno Deus de pai, se ele não tivesse braços compridos, com os quais ele quer abraçar a cada pessoa, seja ela rica ou pobre, idosa ou jovem, e lhe demonstrar o seu imenso amor! (autor desconhecido)

Quando Jesus ensina o Pai nosso, ele quer mostrar que Deus é muito maior do que nós podemos imaginar. Quer mostrar para nós que Deus é o nosso verdadeiro Pai e que nós podemos confiar nele. Pois Deus quer nos atrair carinhosamente para junto de si. Deus é como conta a parábola do filho pródigo: "Vinha ele ainda longe, quando seu o avistou e, compadecido dele, correndo, o abraçou e beijou." Lc 15.20b. É o próprio Deus que vem ao nosso encontro e nos abraça e perdoa. Por isso, confiemos nele. Amém.

1º Conferência Nacional de Obreiros e Obreiras da IECLB

Está se realizando em Curitiba-PR a Primeira Convençao Nacional, iniciou no dia 12 de outubro e se estenderá até o dia 16 de outubro. O enfoque central da Convenção está ligado à questão ministerial e da família do obreiro/a. No texto abaixo temos algumas idéias referentes à primeira palestra proferida pela psicóloga Roseli Künrich de Oliveira. Mais informações sobre o evento no site: www.luteranos.com.br.

O tema Pessoa, apresentado no dia 14, abriu o ciclo de palestras na I Convenção de Obreiras e Obreiros em Curitiba (PR), logo após a meditação feira pelo pastor 2º vice-presidente, Carlos Augusto Möller.“Por que e para que ser obreira e obreiro?” perguntou a psicóloga Roseli Künrich de Oliveira, especializada em atendimento pastoral, ao introduzir sua fala. “Por que você escolheu isso? Hoje, faria a mesma escolha?”Ocupação, emprego, carreira ou vocação? Como definir essa atividade? Emprego – quero ter a carteira assinada; carreira – quero ser o chefe dessa coisa; vocação – o que nos move – paixão?“Na temática do Cuidado, buscamos ter uma atitude de responsabilidade com o outro”, disse a psicóloga. “Ser obreiro é uma profissão de risco, não pensem que não”, avaliou. O cuidado com os outros é inerente à atividade, que também deve considerar o crescimento das pessoas à volta. “Uma teologia que não se deixa permear pelo servir se tornará uma teologia de glória. A igreja que se pretende terapêutica precisa despojar-se das condecorações, colocar um avental e servir! Se não fizermos isso, podemos ter lindos cultos, belas atividades, mas não somos igreja.”Lembrar sempre a ótica da diaconia, ter em mente que a encarnação é baseada na misericórdia e na ternura de Deus. “Me mobiliza muito quando vejo uma pessoa despertar no ministério a ponto de desejar trabalhar e viver um estilo de vida baseada nesses dois sentimentos – lembrando que isso não se aprende.”Obreiros e obreiras, muitas vezes, travam e ficam paralisados diante o descuido e o sofrimento. “Através de práxis da ternura cuidadora, quando alguém se detém para cuidar, consegue ressignificar o sofrimento. Quando isso acontece, existe cura”, disse. A perda da esperança adoece as pessoas. Como igreja, levamos esperança aos outros. Mas essa tem que vir de dentro para fora, com convicção. “Claro que somos só gente. Mesmo assim, temos que considerar que as comunidades nos olham como exemplo.”Roseli também lembrou da importância de se ter um tempo pessoal, horas de silêncio, de leitura da Bíblia – “muitas vezes não temos tempo nem para isso” – de exercícios físicos, tudo para ficar bem. “Quem sabe depois de um dia muito pesado, olhar um filme divertido com a família, rir muito, rir especialmente de si mesmo, ter bons amigos, desabafar – isso ajuda a tudo ficar mais leve.”Ficou a cargo do pastor emérito Wilfrid Buchweitz, com 50 anos de pastorado, fazer os comentários finais sobre a fala da psicóloga. “Quero trazer dois pontos, como uma moldura para o que foi falado anteriormente. Penso que muitas vezes nos sentimos muito pequenos, e pensando na criação de Deus, em tudo que ele criou, o ser humano realmente é muito pequeno”, disse Buchweitz.Durante muito tempo na IECLB, se pregou a questão da humildade. “Humildade é importante, mas humildade em excesso prejudica. Acho que esse perpassar da humildade em todas as atividades não fez muito bem a nossa igreja.” Ele lembra que humildade não deve nunca ser relacionada com baixa auto-estima, com “ser capacho”, com ser servil. “Isso não pode”, afirmou.O outro ponto, inspirado a partir do poeta dos Salmos, é a descoberta de quanto podemos ser grandes. “Não a grandeza da soberba, mas a grandeza que nos permite ter segurança de ajudar pessoas muito abatidas, frágeis, com problemas.” Os obreiros devem ter a liberdade de sentirem-se pequenos e grandes, e precisam lidar com essas duas coisas ao mesmo tempo. “Se nós conseguimos fazer isso, é um grande passo nas nossas vidas”, afirmou.
Assessoria de Imprensa da Presidëncia da IECLBPúblicoPúblicoPúblicoP. Wilfrid, P. Homero, RoseliRoseli, P. Homero, P. Wilfrid .

Fonte: www.luteranos.com.br

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

CASAIS REENCONTRISTAS

Nesta quarta-feira, dia 14.10.09, o Grupo dos Casais Reencontristas da Comunidade Bom Pastor se reuniu em torno da palestra do Dr Rubens Bins, de Horizontina, que falou sobre a MENOPAUSA E ANDROPAUSA. Foi um momento de muitas informações importantes que proporcionarão uma melhor compreensão entre o casal. O momento também possibilitou que os casais tirassem outras dúvidas relacionadas a doenças. No futuro ainda buscaremos informações sobre outras questões relacionadas à saúde, como, por exemplo, DIABETE.

Grupo dos Casais Reencontristas de Tuparendi.

domingo, 11 de outubro de 2009

BATISMO 11.10.09

Foram batizados e batizadas durante o culto de batismo do dia 11 de outubro:

Felipe Kräulich, filhos de Cleito Kräulich e Alice Zoia. Padrinhos e madrinhas: Franceline Zoia, Adroaldo M. terra, Anelise K. Fontoura, Vanderlei Reips, Adelar Zamin, Nilvane K. Zamin, Amadeu Cappellari e Loeci L. Cappellari.

Vitor Hugo Fenner Maders, filho de Adriano J. Maders e Liete R. F. Maders. Padrinhos e Madrinhas: Daniel H. Fenner, Delenara Fenner, Dirnei Reips, Dioneia Zamin, Marcelo Lambrecht e Luciane M. Lambrect.

Talita Weide, filha de Edson Weide e Márcia E. Weide. Padrinhos e madrinhas: Vanderlei Rensch, Cíntia T. Fernandes, Catiúsca F. Morim, Jonas Kelm, Jair K. Wobeto, Janete de F. Wobeto, Janice Gaelzer, Vilmor Gaelzer, Ângela Kraulich e Jaime Kraulich.

Gabrielli Trampusch Musialowski, filha de Martin R. Musialowski e Helena Trampusch. Padrinhos e madrinhas: Ari Herber, Genni Herber, Cátia Musialowski, Rodrigo Martins, Edevaldo Trampusch e Magali Klüsener.

Os pais com os filhos e filhas. Da esquerda para a direita:
Edson Weide e Márcia E. Weide com Talita Weide; Cleito Kräelich e Alice Zóia com Felipe Kräulich; Adriano J. Maders e Liete R. F. Maders com Vitor Hugo Fenner Maders; Martin R. Musialowski e Helena Trampusch com Galbrielli Trampusch Musialowski

Batizados/as com os pais, mães e padrinhos e madrinhas


sábado, 10 de outubro de 2009

CULTO INFANTIL COMEMORA DIA DAS CRIANÇAS

Neste sábado, 10 de outubro de 2009, o Culto Infantil da Comunidade Bom Pastor festejou o Dia das Crianças, com diversas brincadeiras, trabalhinhos, canções e um gostoso almoço. O tio Jeferson e as tias Paola, Cátia, Loni e Dirce fizeram a alegria das crianças. O encontro iniciou às 10 horas e foi até às 16h. Parabéns CRIANÇAS pelo dia de vocês que transcorrerá no dia 12 de outubro. Quem cumprimenta vocês é toda a Paróquia Evangélica de Confissão Luterana de Tuparendi.

Jesus diz: "Deixem que as crianças venham a mim e não proíbam que elas façam isso, pois o Reino de Deus é das pessoas que são como estas crianças" Marcos 10.14



A tia Paola, Tia Cátia e Tio Jeferson preparando aquele almoço gostoso.
A tia Dirce e a tia Loni brincando e cantando com as crianças.

A tia Loni servindo o carreteiro para as crianças.


As crianças reunidas em torno da mesa para almoçar. Que gostoso!!!
Parabéns tio e tias pela iniciativa. Esta valeu a pena.



sexta-feira, 9 de outubro de 2009

MEDITAÇÃO Mateus 5.13-16


“Vocês são o sal para a humanidade; mas se o sal perde o seu gosto, deixa de ser sal e não serve para mais nada. É jogado fora e pisado pelas pessoas que passam. Vocês são a luz para o mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. Ninguém acende uma lamparina para coloca-la debaixo de um cesto. Pelo contrário, ela é colocada no lugar próprio para que ilumine todos os que estão na casa. Assim também a luz de vocês deve brilhar para que os outros vejam as coisas boas que vocês fazem e louvem o Pai de vocês, que está no céu”. Mateus 5.13 16

Nós, como cristãos somos chamados por Deus para sermos sal para a humanidade e luz para o mundo. Ou seja, somo chamados a sermos testemunhas de Deus neste mundo. Pois tanto o mundo como a humanidade parecem viver na escuridão e sem sentir o gosto da palavra de Deus. No mundo, há o medo do terrorismo, de guerrilhas, de homens bombas. Em nosso país, uma verdadeira chuva de denúncias de corrupção envolvendo um enorme número de políticos e de outras pessoas.

Parece que o mundo esqueceu de Deus. E é neste contexto que nós somos chamados para agir como cristãos e cristãs. E na busca pela paz e pela ética, nós cristãos temos muito a colaborar, pois todos somos chamados para vivermos a paz de Deus, conforme a ética cristã nos ensina. É por isso que somos chamados a sermos sal para a humanidade e luz para o mundo. Pois tanto o sal como a luz têm um significado muito importante para nós cristãos. O sal tem muitas funções para o uso doméstico. Ele serve para salgar a comida e dar ela um gosto todo especial; Mas ele também serve para conservar os alimentos por mais tempo. Sendo, assim, um bom conservante. No entanto, um dos grandes méritos do sal é o de transformar o gosto dos alimentos. O gosto de um alimento sem sal é um e o gosto de um alimento com sal é bem outro.

Portanto, o sal transforma completamente o gosto dos alimentos. E a esta altura convém que nos perguntemos uma vez: O que significa para os cristãos ser sal para a humanidade? Ser sal para a humanidade quer dizer: ser um agente de transformação da humanidade. Pois é esta a função do sal: transformar.

Mas o que temos para transformar? Há muitas coisas que precisam ser transformadas no mundo de hoje. A começar pelas injustiças que são praticadas em nosso meio, a corrupção que abala a nação inteira, a violência, os assassinatos, e o grande consumo de drogas, entre elas a bebida alcoólica que destrói tantas famílias. No campo religioso também necessitamos de muitas transformações, como a prática da superstição, entre tantas outras. E nós, cristãos, somos chamados por Deus a transformar tudo isto em sinais de vida. Quer dizer, transformar tudo isto que é contra a vontade de Deus em algo que agrade a Deus. A transformar as coisas ruins em coisas boas e agradáveis. Assim como o sal muda o gosto do alimento, nós, cristãos, somos chamados para mudar este mundo. E para isto nós podemos começar por nós mesmos, depois pela nossa família, e aí no círculo de amigos e por fim dentro da sociedade como um todo.

E todo cristão é chamado para ajudar nesta transformação. Nenhum pode negar-se a isso. Pois ser cristão é estar comprometido com a verdade e a justiça de Deus. E se Cristo nos denomina sal para o mundo, então cabe a nós exercer a função de sal, ajudando a transformar esta realidade corrompida, numa realidade que seja agradável a Deus e comprometida com a vontade de Deus.

Além de sermos sal para a humanidade, Cristo também diz que nós somos a luz para o mundo. Ora, a luz tem como finalidade transformar a escuridão em claridade. Ou seja, a luz revela tudo aquilo que a escuridão esconde. Isto quer dizer que a nós, cristãos, é revelado a vontade de Deus através de sua Palavra. O que significa que a palavra de Deus ensina distinguir entre o correto e o errado. E por isso nós cristãos temos o compromisso de dizer tudo o que não está de acordo com a vontade de Deus. Isto é, revelar tudo o que acontece e que vai contra a vontade de Deus. De trazer as injustiças e tudo o que fere a vontade de Deus às claras, para que todo mundo saiba o que está errado e para que tudo isto seja transformado em ações agradáveis a Deus.

Portanto, ser luz para o mundo é revelar todos os atos enganosos que acontecem em nosso meio. E ser sal para a humanidade é transformar estes atos enganosos em atos de justiça e verdade. Que Deus, o nosso Pai, nos auxilie nestes tempos perversos para que de fato possamos ser sal para a humanidade e luz para o mundo. Mas não um sal estragado, que perde o seu gosto, mas um sal que de fato transforma a nossa mente e a mente de todas as pessoas. E uma luz que não ilumina apenas aquilo que nós queremos enxergar, mas que ilumina tudo aquilo que vem contra a vida criada por Deus, afim de que tudo que está errado possa ser corrigido para alcançarmos um mundo melhor e mais justo. Amém.

domingo, 4 de outubro de 2009

MEMBROS DA PARÓQUIA NA HORTIGRANJEIROS

Membros da Paróquia Evangélica de Confissão Luterana de Tuparendi se fizeram presentes na XXVI Hotigranjeiros de Santa Rosa/RS, expondo os seus produtos em suas respectivas estandes. Parabenizamos pela participação a GI Comércio (Noeli Schieck) com implementos e fornos para padarias; Ademir Rambo, com Pães, cucas, roscas, pastéis e doces; Romeu Schiekirski, com mel de abelha, própolis e diversos tipos de doces; e Eloíse e Eliane Linde com seus deliciosos docinhos. Veja as fotos abaixo.

Estande da GI Comércio



Estande de Ademir Rambo e família


Estande Romeu Schiekirski e família



Estande de Elíse e Liane Linde


sexta-feira, 2 de outubro de 2009

MEDITAÇÃO

Na carta aos Romanos capítulo 12.6-8, nós podemos ler: “Portanto, usemos os nossos diferente dons de acordo com a graça que Deus nos deu. Se o dom que recebemos é o de anunciar a mensagem de Deus, façamos isso de acordo com a fé que temos. Se é o dom de servir, então devemos servir; se é o dom de ensinar, então ensinemos; se é o dom de animar os outros, então animemos. Quem reparte com os outros o que tem, que faça isso com generosidade. Quem tem autoridade, que use a sua autoridade com todo o cuidado. Quem ajuda os outros, que ajude com alegria.”

“Certo dia, um homem entrou numa loja e viu um anjo no balcão. Maravilhado ele perguntou ao anjo: Santo Anjo, o que você vende aqui? O Anjo respondeu: Todos os dons de Deus. O Homem voltou a perguntar: Isto custa muito caro? Não, é tudo de graça, disse o anjo. O Homem contemplou a loja e viu vidros de fé, pacotes de esperança, caixinhas de salvação e sabedoria. Então tomou coragem e pediu: Por favor, quero levar muito amor de Deus, todo o perdão dele, um vidro de fé, bastante felicidade e salvação para mim e a minha família. Então o Anjo do Senhor colocou tudo num pequeno embrulho que cabia em sua mão. Maravilhado o homem perguntou ao Anjo novamente: É possível caber tudo neste pequeno embrulho? Sorrindo o Anjo respondeu: Meu querido irmão, na loja de Deus não vendemos frutos. Apenas sementes.”

Queridos irmãos e irmãs! Todo o dom que temos, recebemos gratuitamente de Deus. Deus não vende os dons, mas os dá de presente. E Ele espera que cada um de nós use estes dons não apenas em seu benefício próprio, mas em benefício do bem estar do mundo e de toda a humanidade. Que todos saibam usar a semente de cada dom recebido, semeá-la no jardim de Deus e veremos que o mundo será muito mais alegre e bonito. Amém.

Oremos: Senhor, amado Deus. Obrigado por cada dom que deste gratuitamente a cada filho e filha tua. Ajuda para que todos possam colocar estes dons em prática em benefício dos irmãos e irmãs e desta maneira a trazer mais paz, amor e alegria para a humanidade. Te agradecemos, amado Pai pela semana que chega ao final. Pelas alegrias, pelas bênçãos e pela proteção nas dificuldades e consolo nas tristezas. Acompanha-nos nesta nova semana que inicia. Amém.

REUNIÃO FESTIVA DIRETORIA DA PARÓQUIA

A Diretoria da Paróquia Evangélica de Confissão Luterana de Tuaprendi realizou no dia 30 de setembro de 2009 a sua reunião mensal, desta vez festiva. Na reunião foi apresentado o material elaborado pelo Sínodo Noroeste Riograndense: "Viver a fé cristã em família" que terá doze fascículos e será distribuído para ser estudado pelas famílias das comunidades. Também foi finalizado o relatório da Paróquia para a visitação e avaliação da Paróquia e do P. Vilson Emilio Thielke, com destaque para as atividades realizadas na Paróquia e nas comunidades e o bom relacionamento vivido entre os presbitérios, as comunidades e pastor. Além disso foi apresentado a prestação de contas da Campanha de Missão da IECLB, Vai - Vem, eu digo sim. A Paróquia arrecadou ao total R$ 2.532,01. Após a reunião os aniversariantes dos meses de julho, agosto e setembro: Cláudio Seiboth, Ari Fiegenbaum e P. Vilson E. Thielke patrocinaram um jantar. Foi um momento gostoso de convivência com as famílias.


O momento do jantar


Os homens na churrasqueira preparando a carne e tomando uma cervejinha

As mulheres na cozinha preparando as saladas


O secretário Claudio Lendo o relatório da Paróquia


Apresentação do material "Viver a fé em família."